SEJAM BEM-VINDOS !

BENDITO O QUE VEM EM NOME DO SENHOR !

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

NÃO APENAS NAQUILO QUE ME CONVÉM ACREDITAR

Tempo difícil esse tempo em que vivemos, no qual a teologia da prosperidade tem sido pregada com tanta intensidade que até mesmo muitos que a repudiam, acabam sofrendo algum tipo de influência por parte dela.
Pessoas que antes pregavam a verdade, hoje não mais falam de Deus como a Bíblia o revela. Deixam o Deus que exorta e corrige de lado, e apresentam apenas o Deus que abençoa.
Sim, claro, vivemos debaixo da Graça de Deus, mas isso não quer dizer que Deus deixou de nos corrigir, uma vez que a própria Bíblia ensina que Deus corrige aquele que Ele ama. Se somos amados por Ele, certamente seremos por Ele exortados quando estivermos vivendo em erro.
Lembram-se do Deus que abençoa e se esquecem do Deus que corrige.
Lembram-se do Deus que abre as portas e se esquecem do Deus que fecha as portas.
Lembram-se do Deus que cura e se esquecem do Deus que é soberano em sua vontade e que sabe o que é melhor para nós.
Lembram-se do Deus que tira do inferno e se esquecem do Deus que criou o inferno.
Lembram-se do Deus que perdoa e se esquecem do Deus que tem o poder e autoridade para julgar.
Claro, é bem mais conveniente pregar apenas sobre as bençãos e as promessas de Deus à pregar sobre a sua correção, afinal de contas, quem gosta de ser corrigido?
Todos querem as bençãos e as promessas de Deus, mas ninguém mais quer ser confrontado com a verdade e com a própria realidade de que se é limitado, pecador e totalmente dependente da graça e do perdão de Deus.
Pregar as verdades Bíblicas para que?
Vamos fantasiar, vamos pintar e falar sobre o "deus" que as pessoas querem: o "deus" manipulável, o "deus" empregadinho do ser humano, o "deus" que abençoa a medida em que contribuímos financeiramente, o "deus" que nos obedece e realiza todos os nossos desejos e vontades, por mais sórdidos, egoístas e desprezíveis que sejam.
Afinal de contas, somos um povo evoluído demais para darmos atenção a um livro tão antigo quanto a Bíblia.
Na semana em que comemoramos o dia da Bíblia, minha oração é que Deus desperte em nós o amor e o desejo de retornarmos a leitura de sua Santa Palavra, e que voltemos a acreditar em tudo o que a Bíblia nos ensina, seja em relação ao amor de Deus, as promessas de Deus, bem como a correção de Deus, e não mais apenas aquilo que nos convém acreditar.
Lampada para os meus pés é a Sua Palavra e luz para os meus caminhos.

(Seminarista Daniel Gummi A. de Souza)





Postar um comentário